Universo

Já falei que eu não acredito mais em Deus, né?

Pra não ser tão radical, digamos que eu preferi ficar “em cima do muro”: não creio nem”descreio” totalmente mas, por via das dúvidas, estabeleci que não vou mais dar trabalho pra ele pedindo ajuda. E não vou me preocupar com a possibilidade de ser julgado e ir pro inferno. Até porque, dizem, as pessoas que vão pro inferno por serem ateias são muito mais legais dos que as que vão pro céu…

Estabeleci, também, que o que as pessoas chamam de Deus, vou passar a chamar de Universo. Pode até ser outro nome pra mesma coisa, mas pelo menos ninguém imagina o Universo como um senhor de barba branca, o que tira um pouco essa necessidade de personificar uma força da natureza.

O fato é que, crendo ou não, o Universo parece querer me mostrar certas coisas às vezes.

Sabe quando você se mete numa roubada sem tamanho e não sabe como sair? Já passei por algumas situações assim (uma delas foi bem recente, por sinal; contarei mais abaixo) e, de repente, aparece uma solução do nada, aos 45 minutos do segundo tempo!

Sem falar nas vezes em que eu desejei algo com todas as minhas forças e acabei conseguindo! Aconteceu com meus dois últimos empregos, e aconteceu com o processo de aquisição do visto para eu poder mudar de país: chegou um momento em que a coisa ficou meio “enroscada” e, de repente, tudo se resolveu.

A história mais recente foi um pequeno pesadelo pelo qual passamos…

Alugarmos um apartamento, depois de quase dois meses de procura e algumas negativas (o processo de aluguel por aqui é meio chato). Bastou colocarmos os pés no apartamento pra descobrir que ele estava infestado de percevejos! Nós já sabíamos que esse é um problema comum em alguns países do hemisfério norte, mas nunca pensamos que pudesse ser tão assustador! Passamos dois dias praticamente sem dormir, num clima digno de Resident Evil ou The Walking Dead… e estávamos fadados a ter que passar outras noites mal dormidas por lá, já que seria impossível alugar outro apartamento tão rápido. E os percevejos eram só um dos vários problemas do apartamento e do prédio como um todo…

O desespero de não saber o que fazer (e de não saber pra quem pedir ajuda) foi tão grande que minha esposa e eu decidimos sair de casa no meio da noite pra dar uma volta, pra tentar pensar numa solução. Até que minha esposa teve a ideia de entrar em contato com o dono da casa onde tínhamos ficado, via Airbnb, antes de irmos pro apartamento. Ele nos acolheu de volta no dia seguinte, e nós conseguimos rescindir o contrato de aluguel. Foi o que nos salvou!
É claro que, nesse caso, foi tudo uma questão de esfriar a cabeça pra poder chegar numa solução, mas e se foi o Universo nos dizendo pra não ir morar naquele lugar? Quem garante que não foi?

Por via das dúvidas, agradeço ao Universo pela ajuda.

Explore posts in the same categories: Aleatórios, Pensamentos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: