Sobre o medo e o aprendizado

Passei três anos da minha vida trabalhando como professor de inglês. Uma das coisas que eu aprendi foi que o aprendizado é um processo que envolve a “exposição” gradual ao que se pretende aprender. Não adianta querer aprender um idioma (ou um esporte, ou uma nova habilidade qualquer) da noite pro dia. Seria ótimo, mas isso só acontece nos filmes de ficção — alguém aí se lembrou de Matrix?

E, como o processo de aprendizado tem seu ritmo próprio que precisa ser respeitado, temos aquele medinho inicial de não sermos capazes de aprender. O interessante é que adquirimos esse “bloqueio” com o tempo; geralmente, quando somos crianças, temos menos medo de nos arriscar a aprender algo novo. Há quem diga que, conforme envelhecemos, uma determinada região do cérebro vai deixando de produzir uma substância que, justamente, controla nossos medos. Pode até ser e, se for, imagino que seja um mecanismo de autopreservação para podermos ter mais tempo de propagar nossos genes no planeta. Sei lá, estou especulando…

O interessante é que esse mesmo processo gradual do aprendizado pode nos ajudar, inclusive, a vencer nossos medos!

(Na verdade não tenho qualquer embasamento científico pra respaldar essa afirmação. Estou me baseando em mera observação empírica de meu próprio comportamento.)

Como os leitores provavelmente sabem, eu tinha um medo quase irracional e incontrolável de viajar de avião. (E quem não tem, né?)

Eu não conseguia dormir nas noites que antecediam as viagens de avião. Quando a decolagem se aproximava minhas mãos ficavam absurdamente frias, e uma vontade de sair correndo tomava conta de mim. Felizmente eu nunca passei a vergonha de realmente sair correndo, e nem sujeitei ninguém a esse constrangimento…

Isso aconteceu até a primeira viagem de trabalho que eu precisei fazer.

Na noite anterior fui me deitar às 2 da manhã pois precisei cuidar dos detalhes finais da viagem. Só que eu não consegui dormir, de tão ansioso que eu estava — afinal de contas, seria a primeira vez que eu viajaria sozinho de avião!

Na hora do embarque eu ria nervosamente. Na decolagem, senti um frio na espinha, velho conhecido meu que já havia se manifestado em outras viagens de avião. Foram 40 minutos prestando atenção em cada reação do avião, cada solavanco, cada barulho. Eu achei que isso aconteceria em toda viagem, e que eu nunca me acostumaria com os aviões (apesar de ter essa relação estranha de medo e fascínio por eles)… até que, depois de algumas semanas indo e voltando, voar tornou-se algo tão natural quanto andar de metrô, por exemplo. Eu tinha aprendido a não ter mais medo de avião, justamente por ter sido exposto, frequentemente, a ele! A propósito, este post (ou, pelo menos, boa parte dele) foi escrito dentro de um avião!

Quando se fala em enfrentar medos, deve-se ter o cuidado de fazê-lo gradualmente, expondo a pessoa, aos poucos, àqueles medos de que ela quer se livrar. Só assim há uma chance real de ela “aprender” a eliminá-los, totalmente, de sua vida!

Explore posts in the same categories: Grandes Lições, Pensamentos

2 Comentários em “Sobre o medo e o aprendizado”


  1. Bom te ver de volta rapaz!
    O negócio é mesmo meter as caras, mas sabemos que na teoria é mais fácil.
    É difícil mudar um comportamento, uma reação…
    Também morro de medo de avião, e sempre que possível, vou de ônibus. Viagem mais longa, mais cansativa, mas que me faz pelo menos viajar tranquila…
    Se todas as vezes que tivesse ido de bus, tivesse ido de avião, pra perder o medo…acho que eu tbm já estaria curada, como você!rs
    aperece mais!
    um abração!!

    • autoajudasentimental Says:

      Então… concordo q é muito difícil mudar um comportamento e, no meu caso específico, só mudei porque fui obrigado a mudar. Acho q se me fosse dada a opção de ir de ônibus eu iria tb! hahahah
      Vou fazer o possível pra aparecer mais…😉


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: