A luminária

Não sei se eu já contei isso antes, mas atualmente moro com minha irmã mais velha. Já faz uns 4 anos que estou morando no apartamento dela; mudei pra lá quando me separei e, em um primeiro momento, tinha planejado ficar apenas um ano, porém por causa de uma série de acontecimentos acabei tendo que ficar um pouco mais. De qualquer forma estou prestes a me mudar em breve.

No banheiro desse apartamento há duas luminárias, uma no teto e outra um pouco acima do espelho. Desde que minha irmã mudou pra lá, há quase 13 anos, a luminária do teto, um spot colocado pelo ex-marido dela, simplesmente não funcionava. O ex-marido da minha irmã havia tentado de tudo, mas nenhuma lâmpada acendia. Quando me mudei pra lá eu havia prometido tentar consertar, já que eu imaginava que fosse algo relativamente simples. Mas eu sempre tinha algo pra fazer e, quando não tinha, a preguiça não me deixava agir. Ou então surgiam outras prioridades e eu acabava me esquecendo dessa bendita luminária.

Até que, recentemente, tive uma vontade repentina de tentar consertá-la. Peguei uma chave de fenda e um alicate e fui até o banheiro. Tirei os parafusos do espelho do interruptor, examinei os fios… aparentemente tudo normal, o que me levou a crer que o problema deveria ser no spot. Antes de desmontá-lo, porém, decidi fazer um teste com uma lâmpada. Peguei a primeira que vi na frente, rosqueei no spot e mexi no interruptor e… a lâmpada ACENDEU!

Ainda estou tentando entender o que levou meu ex-cunhado a acreditar que aquela luminária estava com problema. Talvez ele não tenha rosqueado a lâmpada o suficiente, ou talvez ele tenha testado com uma lâmpada queimada e nem percebeu. Mas o pior não foi isso: o pior foi que, em 13 anos, ninguém testou a luminária de novo, simplesmente porque a pessoa que a havia testado disse que ela não funcionava. Ela ficou lá, inerte, durante 13 longos anos, esperando alguém pensar no caso dela.

Minha irmã, quando ficou sabendo que a luminária estava funcionando, fez uma cara de “eu não acredito que ela estava funcionando esse tempo todo!” e, logo depois, mostrou-se aborrecida por ter acreditado no ex-marido dela. Eu também fiquei um pouco chateado por não ter tentado consertar a luminária antes; ora, morei lá por 4 anos! Foram 4 anos usando apenas a luminária em cima do espelho, e me sentindo incomodado com aquilo! Se eu tivesse que chamar um eletricista pra resolver o problema eu não teria me aborrecido também, porém saber que ela estava funcionando durante todo esse tempo (e que só faltava uma lâmpada) fez com que eu me sentisse um imbecil. Não muito, só um pouquinho. Mas, ainda assim, um imbecil.

Passei o resto do dia filosofando sobre o acontecido e acho que dá pra tirar algumas lições:

  • Não confie cegamente no que as pessoas dizem, mesmo que elas tenham a mais absoluta certeza do que estão dizendo. Tire suas próprias conclusões, mas somente após analisar os fatos.
  • A verdade pode estar a um palmo de seus olhos. Você só vai vê-la se quiser.
  • Não espere tempo demais pra agir contra algo que te incomoda. Quanto maior a demora, pior será a sensação de frustração com o tempo perdido quando a situação se resolver.
Explore posts in the same categories: Grandes Lições

2 Comentários em “A luminária”

  1. juliana Says:

    adorei o texto, alias não consigo parar de ler seus textos! mas esse em especial me fez comentar pq acho que todos nós temos que descobrir nossas próprias verdades até pra não ficar culpando ninguém ou até nos mesmo. é assim a vida ela mostra em pequenas situações lições para um vida. bjo🙂

    • autoajudasentimental Says:

      Obrigado pelo comentário! E concordo contigo: a vida nos ensina lições valiosas se a gente prestar atenção nas pequenas coisas.😉 Beijo e volte sempre!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: