O amor existe

Dá até medo de falar isso mas… estou realmente feliz!

(Eu digo que dá medo porque sempre tem alguém que não gosta de ver a felicidade alheia, não é?)

Eu estava enganado quando duvidei do amor, quando acreditei que a “alma gêmea” não existe.

Bem… pra falar a verdade eu continuo não acreditando nisso. Digo, eu acredito… mas descobri que não é da forma como as pessoas geralmente acreditam.

Eu acredito que o que chamamos de “amor” na verdade é uma mistura de cumplicidade, amizade, carinho, desejo (especialmente sexual — sim, sexo é muito importante!), respeito (muito mais importante que sexo, vale ressaltar), tolerância, compaixão… e mais uma porção de bons sentimentos que temos quando estamos com a pessoa amada.

Amar é meio que uma ideia fixa na pessoa, é pensar nela quando você poderia estar pensando em qualquer outra coisa. E sorrir. E perceber que está sorrindo apenas depois de alguns segundos.

É fazer planos não pela obrigação de fazê-los, mas por ter a certeza de que eles fazem todo o sentido do mundo! É fazer coisas pela pessoa de forma natural, e não se sentir forçado a nada. É respirar fundo quando a pessoa diz algo ofensivo e procurar entender o que ela quer dizer, e não agredir gratuitamente ou tirar sarro.

Amar alguém de verdade é compreender que a pessoa amada comete erros como qualquer ser humano — mas entender que “insistir no erro é burrice”. É estar disposto a apoiar o outro até mesmo nas decisões mais delicadas. É compreender que o amor pode não durar pra sempre, mas ao mesmo tempo entender a importância de construir uma história feliz com alguém especial.

• – • – •

A questão toda é que, muitas vezes, temos uma visão distorcida do amor. Pensamos no amor romântico, do príncipe que salva a princesa e vive feliz para sempre. Ou então daquela mulher que faz tudo pelo marido. Pode até passar por isso, mas o fato é que o amor não se sustenta única e exclusivamente nisso.

• – • – •

Hoje tenho a certeza absoluta de que sabemos exatamente quando encontramos a pessoa certa. É algo racional em alguns aspectos, mas há um componente sentimental também. Você simplesmente sabe que ela é a pessoa com quem você quer viver um amor, como diria o poeta, “infinito enquanto dure”.

Explore posts in the same categories: Pensamentos

8 Comentários em “O amor existe”

  1. Rachel Says:

    Tchu ru ru ru ru….. rs
    Love is in the air!

  2. Isabel Says:

    Aeee, estou feliz por você! =D

  3. One! Says:

    Loviú bêibi🙂

  4. One! Says:

    Se me permitir, gostaria de acrescentar que amar é quando até os momentos mais simples se tornam super especiais quando estamos juntos. Quando a gente ri junto de qualquer coisa boba. Quando ouvimos uma música e pensamos um no outro. Quando todas as músicas românticas parecem ter sido inspiradas em nós. É pensar no outro e sentir o coração encher de alegria. Uma alegria tão grande que até dói às vezes, mas que ao mesmo tempo é muito bom e nos faz pensar como temos sorte (se é que podemos dizer SORTE mesmo). E aí a gente sorri. E percebe que está sorrindo apenas depois de alguns segundos.🙂


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: