Mudanças

Eu tenho um cão. Na verdade é uma fêmea.

(Acho feio chamar de “cachorra” ou “cadela” mas enfim…)

Ela já está na terceira idade canina: vai fazer 10 anos daqui a alguns meses. A maturidade fez bem pra ela de alguma forma; ela era muito agitada e indisciplinada quando jovem, e toda essa inquietação se foi com o passar dos anos.

O fato é que eu nunca consegui fazer com que ela me obedecesse. Ela sempre fez exatamente o que queria, e não havia nada que a impedisse. Ela invadiu o jardim da casa dos meus pais diversas vezes, estragou algumas peças de roupas minhas e de outras pessoas, sujou outras peças (por ter a péssima mania de nos “cumprimentar” pulando em nossa perna)… a lista de traquinagens é grande!

Nunca fui capaz de ensiná-la a se comportar. E sou um pouco frustrado por isso. Só não sou mais frustrado porque eu percebi que eu nunca a “corrigiria” de verdade. Talvez se ela tivesse ido pra uma casa com donos mais tolerantes, ou talvez donos que tivessem um espírito tão indisciplinado quanto o dela, sua vida teria sido melhor. Mas nossa “incompatibilidade de gênios” é um fato, e eu simplesmente não vou conseguir ensinar a ela o que eu gostaria.

Eu poderia tê-la doado quando percebi o “problema”, mas no fundo tinha um pouco de esperança de que ela mudasse um dia. Demorou, mas no fim das contas ela melhorou em vários aspectos: não invade mais o jardim e não destroi coisas, mas continua com a mania de pular nas pessoas — o que é até compreensível, já que ela é um pouco carente. Só que, na essência, ela ainda é indisciplinada; quando eu a chamo ela me ignora na maioria das vezes. Ou seja, não houve uma mudança real no fim das contas.

• – • – •

Um dia desses eu e uma amiga minha estávamos conversando sobre o filme Laranja Mecânica, de Stanley Kubrick. Uma das discussões que o filme traz é sobre a possibilidade ou não de os indivíduos mudarem. Eu acredito que algumas pessoas têm, sim, a capacidade de mudar seu jeito de ser, sua forma de agir. Mas é preciso ter vontade. E é preciso ter consciência de como suas ações afetam os outros.

Meu cão não mudou porque não teve motivação suficiente pra isso (e sim, estou me responsabilizando), e não soube entender como o que ela fazia nos desapontava. Outros cães que eu já tive entendiam isso muito bem. Talvez eu não tenha sabido “apertar os botões” certos pra promover essa mudança nela.

• – • – •

Não acredito, porém, que aqueles que estão à nossa volta esperando pela mudança devem nos tolerar, ainda mais quando não demonstramos claramente que estamos empenhados em mudar. Desde o fim do meu casamento eu mudei bastante, e tenho consciência de que muitas pessoas se afastaram de mim durante o processo, umas por não gostarem de como eu era antes e outras por não concordarem com a forma como eu ajo atualmente. Algumas perdas fazem parte de qualquer mudança, e devemos ter consciência disso.

Devemos entender, também, que as mudanças sempre nos fazem evoluir, mesmo quando num primeiro momento elas parecem ter nos levado a uma situação pior. Não mudar, no entanto, é um grande erro, pois a “não-mudança” nos impede de nos tornarmos pessoas melhores.

Você pode mudar. Basta querer!

Explore posts in the same categories: Aleatórios

2 Comentários em “Mudanças”

  1. R. Says:

    Ótimo post!!!
    Mudar não é fácil, mas necessário. Estou passando por uma fase de transformação e, ainda assim, sou tentada muitas vezes a voltar a ser como antes, é mais confortável ser aquilo que já somos e como já estamos acostumados a ser.
    Até porque mudar dá trabalho, requer humildade, auto confronto (ai!) e encarar de frente seus maiores podres, muitas vezes é preciso dar o braço a torcer para mudar, deixar o orgulho de lado…
    O fato é que a mudança só ocorre quando vc percebe que a teimosia e orgulho não levam a nada.
    Ou melhor, a mudança só ocorre quando queremos mudar.
    Querer que alguém mude se a pessoa não quiser é que nem querer ajudar um dependente químico que não se admite dependente, um alcoólatra que acha que bebe socialmente…
    Como já dizia Einstein: “Insanidade é repetir as mesmas ações e esperar resultados diferentes”… Ou seja: MUDAR É NECESSÁRIO.

    • autoajudasentimental Says:

      Sabe que uma homônima sua, com quem eu trabalhei durante uns 3 anos, sempre citava essa frase do Einstein? É uma das minhas preferidas!🙂


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: