Eterno Retorno

De tempos em tempos releio meu blog. Serve, pra mim, como uma revisão do meu passado, como uma prova de que tenho evoluído. Ou então como um lembrete de que ainda há o que melhorar.

E foi justamente ao reler um de meus posts, Outra mensagem pra minha ex, que comecei a refletir: talvez eu ainda esteja fadado a repetir certos comportamentos.

Já mencionei, mais de uma vez, A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera. Recorro mais uma vez à obra, desta vez pra falar sobre a noção de Eterno Retorno, descrita originalmente por Nietzsche; de acordo com ele, somos constantemente apresentados uma quantidade limitada de fatos, que se repetem frequentemente em nossas vidas.

E é justamente aí que se origina minha reflexão. Ao rever os relacionamentos que tive depois da minha separação percebi que, vez ou outra, eu notava algumas tentativas de manipulação por parte de minhas parceiras. Havia nelas um desejo de fazer sua vontade prevalecer sobre a minha — em algumas situações, inclusive, de forma desnecessariamente agressiva.

O curioso é que esse é justamente o comportamento que eu passei a abominar com maior intensidade, depois que eu percebi como ele me afetou no passado. E, ainda assim, insisto em me envolver com mulheres que o apresentam.

Seria o Eterno Retorno agindo? Será que, inconscientemente, sinto algum prazer em me envolver com mulheres manipuladoras? Ou será que simplesmente dei o azar de conhecer apenas mulheres que repetem um determinado padrão de comportamento?

Explore posts in the same categories: Pensamentos

6 Comentários em “Eterno Retorno”

  1. Olivia Says:

    Oi,

    Acho que deu azar mesmo.Talvez continue procurando o mesmo tipo de mulher,mas não acho que seja inconsciente.Às vezes estabelecemos um tipo de padrão e insistimos naquilo,não nos damos a oportunidade de conhecer alguém que fuja desse determinado modelo.

    Conheci seu blog esse final de semana .Terminei um longo relacionamento ano passado e estou passando por algumas situações idênticas às que você descreveu aqui.

    • autoajudasentimental Says:

      Legal, Olívia! Valeu por visitar o blog!🙂
      Então… me espanta encontrar em outras mulheres algumas características da minha ex que eu abominava. Aí eu fico pensando se compensa investir mesmo assim — porque pra mim, hoje em dia, uma das premissas para um novo relacionamento é que exista respeito mútuo. E não fico nem um pouco afim de respeitar quando percebo que estou sendo desrespeitado.
      Boa sorte pra você! Espero que o blog te ajude de alguma forma.🙂

  2. Nina Says:

    Querido amigo, até acho válido analisarmos nossa vida.. tentando não repetir os erros e tal.. mas vc não ta passando dos limites? hahahahahahah
    Sério.. sobre seu questionamento “Será que, inconscientemente, sinto algum prazer em me envolver com mulheres manipuladoras?”, se sim, qual o problema?? Assuma pra si mesmo, divirta-se e seja feliz! E aí vai meu ponto de vista sobre relacionamentos: analisamos TANTO nossa vida que o fluir natural das coisas deixa de existir.. e passamos a manipular cada segundo de nosso destino, pq não queremos isso ou aquilo.. relacionamento são 2 pessoas tentando coexistir. Como o Ric diz, se ele fosse igual a mim não teríamos graça! E olha que somos MUITO diferentes!!!
    Se o relacionamento anterior não deu certo pq ela era manipuladora ou qualquer outra coisa.. não quer dizer que isso deva ser um trauma que irá te afastar de todas as mulheres do mundo! Lembre-se: toda mulher quer, e deve por natureza, ser manipuladora!!!
    Ou vire gay! #prontofalei huahuahuahuahauhau

    • autoajudasentimental Says:

      Acho q virar gay não resolve o problema… pessoas complicadas não fazem parte de um único gênero… huahuahauhau
      A questão é que eu não tenho a mínima paciência com mulheres manipuladoras. Quando eu percebo um “cheirinho” de manipulação, quando tenho a impressão de que as coisas não vão caminhar com naturalidade, já começo a desanimar. Eu também acredito que um relacionamento é feito de DUAS pessoas tentando COEXISTIR. Quando apenas UMA delas quer dar as cartas é que é o problema, não é verdade?
      Por fim, eu reconheço que há algumas características encontradas na maioria das mulheres e eu dificilmente vou conseguir fugir delas. O problema está quando essas características estão exageradas. :-\
      Valeu por visitar o blog, moça!🙂

  3. Bode Says:

    são tooooooooooooooodas assim. sem exceções.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: