No logic

there’s definitely definitely definitely no logic
to human behaviour
but yet so yet so irresistible

Esse clipe da Björk me faz pensar em várias coisas. Como eu conhecia pouco sobre a vida quando assisti a ele pela primeira vez.  Como eu achei linda aquela moça doida com cara de esquimó (e como, nos anos que vieram, eu me apaixonaria automaticamente por qualquer mulher que fosse um pouco parecida com ela). Como a música e os videoclipes se transformaram desde então.

Mas o que Björk tem a ver com autoajuda? Ou melhor, por que raios comecei este post justamente com Human Behaviour?

Tenho pensado bastante sobre relacionamentos. Tenho repetido com frequência que não existe lógica em como eles começam. Ficamos ansiosos por conhecer alguém bacana, por começar a namorar, pelo namoro dar certo… e tudo isso acontece justamente quando não estamos procurando!

Em alguns momentos evitamos nos envolver por medo de quebrar a cara. Mas aí conhecemos aquela pessoa bacana, nos apaixonamos por detalhes como um sorriso, um olhar… e aí voltamos a ver graça na vida, e perdemos o medo da frustração, da perda.

but, oh, to get involved in the exchange
of human emotions
is ever so ever so satisfying

Não adianta criar um roteiro, tentar descobrir lógica no que acontece por mero acaso. Quantas histórias de pessoas que se apaixonaram da forma mais improvável você já ouviu? Pessoas que estavam sozinhas e, num belo dia, encontraram alguém que despertou aquele “algo mais”, que as deixaram com vontade de sair por aí gritando que o mundo tem salvação, que ainda vale a pena apostar no amor…

and there’s no map
and a compass wouldn’t help at all

Eu imagino que Human Behaviour não fale exatamente sobre amor. Na verdade, de acordo com a Wikipedia (sim, sempre ela!) a música é uma reflexão sobre o comportamento e as emoções humanas sob o ponto de vista de um “não-humano”. De qualquer forma, o ponto aqui é que a forma como os relacionamentos se iniciam e se mantêm parece não seguir uma lógica. Assim como boa parte das coisas que nós, humanos, fazemos.

• – • – •

Engraçado que os seres humanos se orgulham de sua racionalidade, de sua capacidade de pensar… e no fim das contas somos a espécie, dentre todas que habitam este planeta, que age da forma mais impulsiva e irracional. Quem encontra racionalidade e lógica por trás da guerra ou da religião?  Qual o sentido de ambicionar o acúmulo de riquezas, de querer ter mais do que o vizinho? Por que buscamos o prazer e as “boas coisas da vida” e ainda assim não ficamos satisfeitos?

Fica a reflexão.

Explore posts in the same categories: Aleatórios, Pensamentos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: