Por que não?

Hoje aconteceu uma coisa muito louca comigo e eu preciso compartilhar!

Estava voltando pra casa quando parei em um sinal e percebi um par de olhos me encarando no carro ao lado. Olhei uma, duas vezes e, confesso, fiquei meio sem graça — sobretudo porque o belo par de olhos era emoldurado por um belo rosto feminino. Pensei “nossa, tô podendo, hein?” (Mentira, não pensei isso; na verdade acho que naquele momento não pensei nada.)

O sinal abriu. Andamos mais alguns quarteirões e novo sinal fechado. O carro dela para um pouco mais à frente e eu percebo que ela está procurando algo — ou talvez alguém. “Tá bom demais pra ser verdade!”, pensei.

Sinal verde, arrancamos e eu acabei ficando atrás dela. Novo sinal vermelho. Ela acende a luz de cortesia do carro e olha pelo retrovisor interno. “Isso só pode ser um sinal!”, penso. Acendo a luz de cortesia do meu carro também e fico olhando pro espelho dela com a cara mais cafajeste que eu consigo fazer — afinal de contas aquela brincadeira estava bem divertida!

Sinal abre e ela começa a fazer exatamente o mesmo caminho que eu faria pra ir pra casa! Comecei a pensar que aquilo tudo poderia realmente ser coisa da minha cabeça e que talvez fosse melhor eu desencanar daquilo tudo. Faço sinal para virar à esquerda; ela liga o pisca-alerta. “Como assim? Agora foi um sinal, né?”

Rua com rotatória. Ela vira à direita. Eu viro à esquerda. Olho pelo espelho e ela liga o pisca-alerta. Na mesma hora retorno pela rotatória e vou atrás dela. Próxima à esquerda, ela anda alguns metros e para. Eu passo devagar ao lado dela e ela está abrindo o vidro. Um rosto bonito espera por uma reação minha. Na falta de algo melhor pra falar, pergunto:

– Vem cá você estava fazendo sinal pra mim lá atrás?
– Eu? Nãããão! (que voz! Não sei descrever aqui, mas era uma voz agradável. E isso é o que importa!)
– Ah tá. Que pena, achei que a gente poderia ter a oportunidade de se conhecer… (meu lado Don Juan, que geralmente adormece nas horas mais críticas, desperta.)
– Ah, pode ser. Anota meu telefone.

Anotei e segui meu caminho pra casa. Uns 5 minutos depois, quase chegando em casa, decido enviar um torpedo pra ela. “Acho justo você ter meu número também.” Ela me liga, conversamos um pouco… continuamos a conversa quando eu chego em casa e encontramos uma série de coincidências e afinidades. Ah, o destino, essa criança travessa!

No meio da conversa, ela confessou que já estava prestando atenção em mim muito antes de pararmos no sinal. Ela apenas deu um jeito de emparelhar com meu carro. Quando ela olhou pra mim e começou a fazer os sinais ficou pensando “por que não tentar algo?” Eu pensei o mesmo quando contornei a rotatória e fui atrás dela. Por que não se arriscar um pouco pra variar? Vai que dá certo, vai que aquela é justamente a oportunidade que você não pode — e não deve — perder?

Combinamos de nos encontrar amanhã pra bater um papo pessoalmente — isto é, se o trabalho permitir. Esta semana tenho milhares de coisas pra resolver. Mas a curiosidade e aquela coisa de querer acreditar que o destino quer me dizer algo estão me fazendo desejar muito um encontro. E tem que ser amanhã de qualquer forma, do contrário eu sei que vou acabar perdendo o timing.

Amanhã eu conto o que aconteceu. Isto é, se acontecer algo. Mas por que não aconteceria?

Explore posts in the same categories: Aleatórios

7 Comentários em “Por que não?”

  1. taizze Says:

    Wow, bom ver que do trânsito não sai só pancadaria xD

    Boa sorte, champs!

    • autoajudasentimental Says:

      hahahahhaha valeu! Depois dessa experiência decidi ficar mais esperto nos farois. Vai que rola algo parecido de novo, né?😀

  2. Isabel Says:

    Ficarei na torcida! \o/


  3. se fosse comigo, no primeiro sinal acharia “É SEQUESTRO” KKKKKKK


  4. […] Autoajuda Sentimental Um lugar de alegrias, tristezas, desabafos e comemorações « Por que não? […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: