Vício

Sabe quando você experimenta algo que te faz tão bem e causa sensações tão diferentes que você quer mais e mais? Noite e dia seu único desejo é ter essas sensações novamente, e quando as tem parece que elas duram cada vez menos. Aí você procura tê-las mais vezes durante a semana, durante o dia. Quando vê você já está dependente.

O problema é que você não percebe que seu objeto de desejo te consome. Pouco a pouco você vai apresentando sintomas de que a dependência está te fazendo mal: os amigos (e, em alguns casos, os familiares) se afastam; você fica nervoso (às vezes até violento) por qualquer motivo; seu rendimento no trabalho cai, em partes porque você não consegue se concentrar; e o simples pensamento de que você pode não conseguir a próxima “dose” te deixa em pânico! Você percebe que aquilo está te fazendo mal mas não consegue parar; como ficaria a sua vida sem aquelas sensações? Impossível de imaginar!

Até o momento em que você simplesmente não consegue mais ter aquelas sensações novamente. Você entra em desespero, chora, grita… tudo em vão. Você tem a sensação de que ninguém vai dar ouvidos pros seus lamentos e se isola cada vez mais. Em alguns momentos a vontade de não existir é inevitável, mas você aguenta firme. E, um belo dia, você descobre que não precisa mais daquilo que te tornou tão dependente, daquilo que te trouxe muito mais malefícios do que coisas boas. Você se curou do vício. Você amadureceu!

• – • – •

Engraçado… hoje eu estava pensando que um relacionamento é muito parecido com um vício em alguns momentos. Ou melhor, algumas pessoas que sentem uma dependência emocional tão forte que precisam ter alguém por perto o tempo todo. Mas uma hora isso acaba prejudicando a pessoa, que passa a se ressentir do que seu “objeto de desejo” se tornou pra ela — apenas um “hábito” (ruim, às vezes). Eu era assim também, reconheço; mas agora, depois de uma rehab forçada, estou há exatos 577 dias sem depender emocionalmente de ninguém.

Explore posts in the same categories: Analogias e metáforas

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: