Décima primeira grande lição

Toda dor passa.

Hoje em dia falo sobre o fim do meu casamento como se fosse um filme que assisti. Não significa mais nada pra mim. Já não tenho qualquer sentimento por minha ex e por tudo o que passei.

Há um pouco mais de um ano eu não poderia pensar que isso seria possível. Ainda me doía pensar que ela estava com outra pessoa! Eu simplesmente não conseguia pensar nela sem sentir um frio na barriga, um ódio subindo das profundezas do meu estômago. Achei que a dor duraria até o fim de minha vida.

Mas como qualquer outra ferida essa também cicatriza; em alguns casos forma um queloide feio pra burro! Em outros, apenas uma pequena cicatriz — charmosinha, até. Ainda há situações em que a ferida se fecha totalmente e não sobra nada que diga que ela esteve lá um dia. Por enquanto tenho apenas uma cicatriz considerável que tem me impedido de me apaixonar de verdade por alguém. Mas mesmo essa cicatriz, ao que parece, já está sumindo.

• – • – •

Quando penso no meu último relacionamento duradouro (ou seja, meu casamento), e em como amadureci sentimentalmente desde então, penso na música Socorro, do Arnaldo Antunes:

Socorro! Não estou sentindo nada
Nem medo, nem calor, nem fogo
Nem vontade de chorar
Nem de rir…

Já não sinto amor, nem dor
Já não sinto nada…
Socorro! Alguém me dê um coração
Que esse já não bate nem apanha

Explore posts in the same categories: Grandes Lições

Tags: , , , , , , , , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

2 Comentários em “Décima primeira grande lição”

  1. Be Says:

    Cara, eu leio e me vejo as vezes na mesma situação. A diferença é que minha cicatriz está grande ainda e o pior diariamente tem alguém pronto para colocar o dedo na ferida, fazendo com que doa mais e mais. Sinceramente não sei ainda distinguir essa dor, dizer seriamente e com plena certeza o que quero, se é que quero alguma coisa…
    Mas ler seus sábios posts, assim como todas as nossas conversas, sempre me traz a certeza uma luz no fim do túnel

    • autoajudasentimental Says:

      Ah sim… pode ter certeza de que há uma luz no fim do túnel! O problema é que a gente sempre tem pressa pra encontrar essa luz, né? Aliás a gente sempre quer as coisas pra ontem; já percebeu isso? hahahahaha

      Enquanto eu ainda sofria com o fim do meu relacionamento eu ficava pensando “bem que eu podia acordar amanhã e não sentir mais nada, não me lembrar de mais nada”… mas “curar-se” de um relacionamento que acabou é um processo gradual. Tem que ir com calma.

      Você vai ver: quando você menos esperar você vai pensar em tudo o que aconteceu e vai parecer que nem foi com você!😉

      Se quiser bater um papo estamos aí!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: