“Quem não valoriza…”

Tenho lido e ouvido bastante aquela frase “quem não valoriza perde”. Logo que me separei me senti um tanto ofendido com ela, pois tinha a impressão de que todos estavam me dizendo que fui eu quem não valorizou. Talvez eu até tenha minha parcela de culpa na história, afinal esse conceito de “valorizar” uma pessoa é muito subjetivo e cada um tem suas necessidades emocionais. No entanto, o tempo trouxe a redenção dessa frase, mostrando que a separação só me fez bem, e que a decisão tomada por minha ex a atormenta até hoje. No final a parte não valorizada era eu.

• • •

Uma das coisas mais difíceis ao superar o fim de um relacionamento é, como se sabe, a perda da autoestima. É inevitável sentir queo problema é seu, que foi você quem deixou a situação chegar a esse ponto. Uma coisa que ajuda bastante a superar a perda é justamente focar nos acertos, não nos erros. É simples assim, mas acabamos nos esquecendo disso!

Mais importante do que valorizar alguém (ou ser valorizado por esse alguém) é dar valor a si mesmo. Às vezes num relacionamento acabamos nos anulando, e esse é o pior erro que podemos cometer. Quando esse relacionamento termina sobra muito pouco de nós para recomeçarmos. O importante é sempre nos lembrarmos do que somos, de como podemos ser bons — enfim, de todas aquelas características que nos tornam especiais de uma forma positiva. São essas coisas, inclusive, que elevam nossa autoestima!

• • •

Tenho me divertido como nunca! Isso faz parte do processo de recuperação de qualquer perda: precisamos ocupar nossas mentes com aquilo que nos dê prazer, que nos satisfaça de alguma forma. Eu tenho conhecido novos lugares, tentado coisas que ainda não havia feito, saído com grandes amigos… ainda sinto falta de alguém com quem eu possa dividir esses momentos, compartilhar experiências, traçar e concretizar objetivos. Mas se estou conseguindo fazer tudo isso sem ter essa pessoa começo a me questionar: será que o amor é tão importante assim em nossas vidas? Em alguns momentos me vem à cabeça aquele verso de “Wave”, do Tom Jobim: “fundamental é mesmo o amor, é impossível ser feliz sozinho”. Em outros a experiência mostra que não estar apaixonado traz uma certa leveza que eu não teria se estivesse.

Ter momentos só meus, me preocupar apenas com o que eu gosto e o que eu quero, tem sido ótimo! Mas será que um dia eu vou voltar a ter alguém com quem eu possa dividir meu mundo? Só o tempo dirá. Até lá vou viver a vida da melhor forma possível e procurar aproveitar apenas o lado bom da solidão!

About these ads
Explore posts in the same categories: Pensamentos

5 Comentários em ““Quem não valoriza…””

  1. Juliana Pinheiro Diz:

    Adorei ler isso me estimulou. Estou passando por um momento dificil emocionalmente. Separada a quase dois anos, engatei outro relacionamento alguns meses apos a separação. Só que esse relacionamento não vem bem. E quando você falou sobre aproveitar o lado bom da solidão, pensei que talvez nesse momento seria a melhor coisa pra mim. Um abraço.

    • autoajudasentimental Diz:

      A melhor coisa é ter um tempo pra si, até mesmo pra pensar nos relacionamentos anteriores e ver o que você poderia ter feito melhor. Nem todo mundo precisa desse tempo, mas talvez você precise. E sei lá, ultimamente eu tenho pensado de forma diferente; acho que se um relacionamento não está dando certo não vale a pena insistir. Quem sabe você não esteja precisando, na verdade, tomar uma decisão sobre continuar ou não seu relacionamento?

  2. josiane venancio Diz:

    nossa! muito bom esse texto.Após 48h de ter sido “dispensada”com a simples frase não posso mas te enganar e me enganar …eu te amo mas não dar mas certo”chorar tudo que alguém é capaz de chorar;foi exatamente esses pensamentos que tive:se a culpa é minha?se eu não valorizei?e por fim o que tem de errado comigo?sei que tenho um longo caminho pela frente e não vai ser fácil…com esse texto começo a botar as ideias em ordem.

    • autoajudasentimental Diz:

      O fim de um relacionamento realmente não é fácil. E, na verdade, acredito que não seja fácil pra nenhum dos dois lados. Mesmo a pessoa que toma a decisão de terminar não deve se sentir bem e, muitas vezes, guarda alguns rancores da pessoa que está sendo dispensada.
      Não tem nada de errado com você, e a culpa não é sua. Talvez nem mesmo haja um culpado. Às vezes os relacionamentos simplesmente morrem, por mais doloroso que seja aceitar que isso pode acontecer.
      Claro que o sofrimento vem de qualquer forma; o negócio, então, é respeitar o período de “luto” e, quando você estiver mais tranquila, procurar fazer coisas agradáveis, que você goste muito de fazer. Isso ajuda a afastar quaisquer pensamentos que te faça sofrer.
      Espero ter ajudado. E boa sorte!

  3. Edna Diz:

    Preciso pensar mais em mim mesma e parar de sofrer com os problemas dos outros e ainda por cima nem ser respeitada por ele


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: